FAP - FUNDAÇÃO ATAULPHO DE PAIVA

:: 115 ANOS DE COMBATE A TUBERCULOSE ::

Ultimas Notícias

Bulas

Categorias

Projetos


 

O reconhecimento pela boa atuação da FAP na área assistencial, bem como a participação em pesquisas – muitas realizadas em parceria com instituições de renome no campo cientifico – têm resultado em convênios com organizações governamentais e internacionais para atuação em projetos de grande alcance social, entre os quais destacam-se:

  • Prevalência de Tuberculose em Unidades de Porta de Entrada do Sistema Penitenciário do Estado do Rio de Janeiro -
    No ano de 2003, a FAP firmou um convênio com o Fundo Nacional de Saúde (Ministério da Saúde) para realização de pesquisa no sistema penal do Estado do Rio de Janeiro, envolvendo um atendimento de 3.788 detentos, com a descoberta de 117 presos com tuberculose, uma das mais elevadas prevalências registradas o país.

O estudo realizado contribuiu para a sensibilização da administração penitenciária e de toda a comunidade carcerária quanto à incidência da tuberculose nas prisões, demonstrou a necessidade da implantação do exame que diagnostica a doença para recém internos no sistema penitenciário e a importância da realização de exames de massa, inclusive radiológico.

Como principal benefício pode-se destacar a recente publicação de Resolução de número 11 – publicada no dia 07 de dezembro de 2006 – pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (Ministério da Justiça), que estabelece diretrizes para a detecção ativa de casos de tuberculose entre os ingressos no sistema penitenciário das unidades da federação. O documento é ainda mais importante por tratar-se de instrumento normativo da área da justiça, o que pode contribuir de forma significativa para um diálogo entre justiça, administração penitenciária e saúde, visando à implantação da detecção ativa entre ingressos, estratégia considerada imprescindível para o controle da tuberculose nas prisões.

  •  Organização Pan-Americana de Saúde – Em 2006, a FAP firmou parceria com a Organização Mundial de Saúde para promover uma campanha publicitária em rádios e emissora de televisão intitulada “Campanha de massa para ajudar a eliminar a tuberculose no Brasil”, com o objetivo de ajudar a reduzir e controlar a tuberculose no país, através de campanhas de divulgação para despertar a consciência da população sobre a doença, especificando que a Tuberculose apesar de ser uma doença fatal, tem cura. 
  • Educacional Tulane da Escola Universitária Tulane de Saúde Pública e Medicina Tropical – Em 2006, a FAP firmou um convênio com o Fundo Educacional Tulane da Escola Universitária Tulane de Saúde Pública e Medicina Tropical, dentro do projeto “Univ. Projetos de Assistência Técnica em Sustentação ao Programa Global da AIDS”, com o objetivo de aperfeiçoar, no Estado do Rio de Janeiro, o Programa Nacional de Tuberculose. Com foco em administração e a capacidade laboratorial, o projeto foi desenvolvido prioritariamente em cidade da região metropolitana, a fim de que o Estado alcance os índices objetivados pela OMS, na detecção de casos e de sucesso no tratamento de novos casos de TB.
  • Agence Nationale de Recherces Sur Le Sida do Governo Francês – No ano de 2005, a FAP firmou convênio com a Agence Nationale de Recherces Sur Le Sida do Governo Francês, para desenvolvimento do projeto “Saúde e Prisão: prevenção e assistência da infecção pelo HIV/AIDS e tuberculose nos estabelecimentos penitenciários brasileiros”.
  • Convênio com a University of California - Através de convênio firmado com a UCLA, a FAP realizou o primeiro treinamento sobre a coinfecção TB-HIV no Brasil.
  • Participação no inquérito epidemiológico da resistência bacteriana – as drogas usadas no Tratamento da Tuberculose no Brasil – levantamento de 5.138 doentes nas capitais brasileiras.