FAP - FUNDAÇÃO ATAULPHO DE PAIVA

:: 115 ANOS DE COMBATE A TUBERCULOSE ::

Ultimas Notícias

Bulas

Categorias

Preventório Rainha Dona Amélia


 

O Preventório Rainha Dona Amélia, na Ilha de Paquetá, foi inaugurado em 24 de maio de 1927, com o objetivo de isolar os filhos de portadores de tuberculose, crianças que não estavam doentes, mas viviam em más condições de higiene e com desnutrição. Deixou de ser uma unidade de isolamento com a introdução dos antibióticos na terapêutica, mas manteve a essência de seu objetivo: dar assistência a crianças em situação de vulnerabilidade e risco social.

Atualmente, são atendidas 150 crianças, de dois a 12 anos, em uma área total de 56,9 mil metros quadrados. São desenvolvidas atividades educacionais, religiosas, recreativas, musical, nutricional e serviço médico-odontológico, contando com uma equipe multidisciplinar composta por 37 profissionais. A instituição presta serviços de proteção social básica, promovendo a convivência e o fortalecimento de vínculos com os familiares.

 A Fundação Ataulpho de Paiva realiza o projeto com recursos próprios, oriundos da venda de seus produtos, sem qualquer tipo de recebimento de subsídios ou subvenções, não possuindo mantenedores.

  • SERVIÇOS

Social

No ato da matrícula da criança na instituição, a assistente social realiza entrevista com os responsáveis, sendo abordados a história social e o convívio familiar, para detectar questões sociais relacionadas à vida da criança. Nos casos necessários, é realizado o acompanhamento às famílias das crianças, mantendo contato direto com os responsáveis.

Além do atendimento infantil direto, são realizadas visitas domiciliares para conhecimento da realidade em que as crianças se encontram inseridas. A FAP também mantém articulação com outras instituições parceiras, ampliando, assim, o número de crianças atendidas nos hospitais com os quais o Preventório mantém parceria. Graças a essa ampliação, consegue-se realizar exames de alta complexidade, conforme a demanda.

O profissional da instituição também participa das reuniões e assembléias ordinárias e extraordinárias dos Conselhos Municipais de Assistência Social e dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDC, dando continuidade à representação institucional nos espaços de defesa dos direitos da criança e do adolescente.

Médico

Todas as crianças matriculadas na instituição são avaliadas pelo médico e realizam exame de sangue e parasitológico. O atendimento aos beneficiados é realizado semanalmente e a instituição fornece os medicamentos necessários. Exames complementares e casos mais específicos são encaminhados para a Policlínica Geral do Rio de Janeiro e casos emergenciais para o hospital local.

Atendimento: de segunda à sexta-feira, das 7:30h às 16:30h, com assistência às famílias da comunidade local.

Endereço: Rua Cerqueira, 16 – Ilha de Paquetá, RJ.